Cosmópolis | notas

Seguem cinco observações sobre o filme:

1 | Parece faltar ao filme a precisão que geralmente se espera de Cronenberg. Muitas vezes tive a impressão de que um diálogo se esgotou e o filme ia seguir para outra cena, apenas para o diálogo continuar e continuar.

2 | É um filme muito dialogado. Curioso detratores de Um Método Perigoso celebrarem este aqui como uma volta à velha forma do cineasta, pois ambos são parecidos, ao menos em sua natureza teatral.

3 | Cronenberg estabelece de forma muito clara um confronto entre o espaço externo (caótico, vivo) e o interior da limousine (controlável, estéril). A preferência do cineasta pelo primeiro é evidente; não por acaso o interior da limousine lembra um caixão.

4 | A jornada do protagonista (Robert Pattinson, perfeito em sua apatia) envolve, entre outras coisas, remover gradualmente sua segurança (às vezes de forma muito literal!) e encarar o mundo real. E, como em todo Cronenberg, paga alto preço por isso.

5 | O filme acaba sendo menos “a obra-prima do novo milênio” e mais como um experimento para os próximos filmes de David Cronenberg.

Cosmópolis (2012). Dirigido por David Cronenberg.

3 respostas em “Cosmópolis | notas

  1. Vai soar pouco intelecual o que direi sobre esse filme, mas achei ele a mais redundante e completa BOSTA. Não é por que o Cronenberg fez ótimos filmes que precisamos engolir qualquer coisa que ele faça. Em momento algum você se identifica, tem qualquer sentimento em relacao aos personagens. Eles sao apenas bocas que falam o discurso do autor. Discurso deveras batido e adolescente, diga-se de passagem.

    • Certamente que não, Fernando. Por isso não sou fã deste filme aqui. Mesmo assim, acho que cabem duas observações: 1) identificação com os personagens é assim tão importante? Alguns dos melhores do Cronenberg não têm isso. 2) acho complicado dizer que os personagens são apenas bocas para o discurso do autor quando, pelo que dizem, os diálogos são idênticos aos do livro.

  2. Bru, como te falei no twitter, não sei bem porque, mas gostei do filme. Acho que gosto de filmes que saio refletindo a respeito, mesmo que as reflexões tenham nada a ver com o filme em si, ou mesmo que não tenham nada a ver com nada! rsrs
    Fiquei pensando porque o personagem do Robert Pattinson chegou aquele ponto e encontrei tantas explicações que acabei gostando do filme…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s