A Grande Festa do Cinema | cinefilia indulgente

Em Manila nas Filipinas, Raya Martin registra o encontro entre diversas pessoas ligadas ao cinema, visitando locais tanto de batalhas durante a Segunda Guerra quanto cenários de filmes filipinos. De modo geral eu achei o filme de uma cinefilia tediosamente indulgente e autocongratulatória (“eu adoro os DVDs da Criterion Collection” alguém diz a certa altura). O único filme de Raya Martin que tinha visto até então, Independência (2009), recebeu acusações de ter sido feito para agradar os cinéfilos. Mas acredito que aquele filme tem uma exatidão maior em suas escolhas estéticas do que este, supostamente despretensioso.

A Grande Festa do Cinema (2012). Dirigido por Raya Martin.